Dicas para Comprar um Carro Novo!

Comprar um carro novo acaba se tornando um dos momentos mais esperados por muitas pessoas na vida. Essa atitude condiz com a independência e liberdade socioeconômica, seja por motivos pessoais ou profissionais. Particularmente associado a um bem de consumo relativamente durável, levando em consideração anos de uso, comprar um carro novo deve ser extremamente planejado psicologicamente e financeiramente. Por esses motivos, nós da CarFix separamos algumas dicas para te ajudar!

DICAS PARA COMPRAR UM CARRO NOVO!

Primeiramente, deve-se lembrar de escolher o automóvel com muito cuidado. Vários pontos devem ser levados em consideração ao comprar um carro novo, como por exemplo: tipo do carro, forma de pagamento, planejamento financeiro, gastos com manutenção e expectativa de revenda, etc. Com todos esses fatores em mente, vamos as dicas!

 

Tipo do Carro
É importante escolher um modelo de automóvel que atenda às suas primordialidades durante todo o período de pagamento. De acordo com o tipo de uso do mesmo, um prazo longo de pagamento pode fazer com que no final da quitação, o veículo se encontre em condições inferiores.

Antes de realmente escolher o veículo em si, faça uma lista do que verdadeiramente importa e quer que o mesmo tenha. Fazendo isso, você consegue conciliar os requisitos desejados com o valor do carro. Lembre-se de anotar os pontos relevantes como por exemplo, câmbio manual ou automático, motor 1.0 ou 1.6, direção hidráulica ou elétrica e qual o propósito do veículo. Seja trabalho, faculdade ou lazer, esse “jogo de perguntas e respostas” é crucial para a escolha do seu carro novo.

Assim como esses pontos relevantes, vale a pena também levar em consideração itens e acessórios que farão do seu carro novo o seu carro dos sonhos, bem como número de portas, tamanho do porta malas, câmera de ré e ar-condicionado.

Igualmente importante, é realizar uma pesquisa sobre o que outros proprietários desse mesmo modelo dizem a respeito do automóvel, para ter em mente se o mesmo apresenta algum tipo de defeito constante, como consome combustível e como é visto por outros interessados, no caso de mais tarde querer revender o veículo. E entrando nesse ponto, se deve considerar se o mesmo está saindo de linha. Apesar de por um lado ser extremamente gratificante, por conta de descontos no valor, por outro, pode representar certa dificuldade para reposição de peças futuramente.

 

Forma de Pagamento
Hoje em dia há várias formas de realizar o pagamento de um carro novo, entre eles: à vista, consórcio, financiamento e leasing.

– À Vista
O pagamento à vista é a forma mais rápida de adquirir o seu carro novo. Utilizando essa forma de pagamento, é possível barganhar preços e conseguir descontos exclusivos e vantajosos. Porém, um automóvel não é nada barato não é mesmo? E poupar essa quantia em dinheiro pode ser uma tarefa bem difícil.

– Consórcio
Se você optar por realizar o pagamento em parcelas, o consórcio oferece uma das melhores relações custo-benefício.

– Financiamento
Caso não tenha o dinheiro para pagamento à vista e não queira realiza-lo através do consórcio, há o financiamento. O financiamento é empréstimo realizado por uma instituição financeira ou de parentes. Lembrando que ao realizar um financiamento, o cliente dá o próprio bem como garantia, ou seja, o próprio veículo está em jogo. Fique atento aos juros, pois na maioria das vezes o valor final chega a ser duas vezes o valor do mesmo.

– Leasing
O Leasing é um tipo de contrato, também nomeado de arrendamento mercantil. Uma sociedade ou um banco adquire o veículo e você paga para a instituição escolhida como se fosse um aluguel pelo uso do mesmo. O prazo mínimo de um leasing é de 24 meses. Ao final do contrato, o cliente pode devolver o veículo para a instituição e renovar o contrato, ou adquiri-lo.

 

Planejamento Financeiro
Um dos primeiros passos a serem tomados para comprar um carro novo é se planejar financeiramente. Para garantir que você não sofra com as parcelas (caso escolha essa forma de pagamento) e que elas não pesem no seu bolso. Tenha consciência da sua condição financeira e se adeque à ela. O ideal é que a parcela do seu carro novo não ultrapasse 30% do valor do seu salário atual. Faça essa base de acordo com o que você já recebe, não leve em consideração futuras promoções, apenas faça as contas com o que você já tem garantido, caso contrário poderá se enrolar em dívidas.

 

Gastos com Manutenção
Não é somente o valor integral do veículo que está valendo. A manutenção de um carro novo pode ser baixa, mas aumenta de acordo com o tempo. Lembrando que a posse do mesmo traz consigo mais gastos embutidos, como emplacamento, licenciamento anual, IPVA, seguro, DPVAT, combustível, estacionamentos e manutenção preventiva.

Em sua ideia de economia, o proprietário do carro novo tende a querer poupar dinheiro com a manutenção preventiva, o que por sua vez, acaba saindo caro.

As primeiras revisões de um carro novo são obrigatórias e devem ser realizadas nas concessionárias da fábrica do automóvel, para que não se perca a garantia do mesmo. Após um tempo, as revisões poderão ser feitas por um mecânico de confiança.

Alinhamento, balanceamento, troca de óleo e substituição de filtros de ar condicionado são alguns dos itens que mais necessitam de manutenção e que, por sua vez, necessitam de mais atenção, ou seja, de mais gastos.

 

Expectativa de Revenda
Por fim, a expectativa de revenda. Ao retirar o carro novo da concessionária, o valor do mesmo já cai de 10% a 25% dependendo do valor de mercado. E esse número continua a crescer nos 3 primeiros anos de acordo com o tempo de uso do carro e de seu estado de conservação. Após esse tempo, o ritmo de queda no valor tende a diminuir. Independentemente de qual seja o carro novo comprado, a redução em seu valor é uma regra do mercado automotivo.

 

Esse foi o post de hoje, com dicas para comprar um carro novo!
Nos siga em nossas redes sociais e continue de olho no blog para mais matérias como essa!
Nos vemos no próximo post!