Pneus e seus ’10 mandamentos’: saiba quando fazer rodízio ou trocá-los

Cuidar corretamente dos pneus do seu carro é um modo comprovado de prolongar a vida útil dos compostos e, com isso, economizar um bom dinheiro, tanto em combustível quanto em eventuais consertos – além de garantir a segurança de todos os passageiros. Uma das formas mais famosas de manter os pneus em ótimo estado é o popular rodízio. O que às vezes causa dúvida no consumidor é sobre a hora certa de efetuar a rotação dos compostos ou, então, de comprar novos para equipar o carro.

O ideal é fazer o rodízio a cada 10 mil km percorridos com o carro. As alterações no alinhamento e balanceamento podem afetar e muito a durabilidade dos pneus.

E a hora de trocar

Todo pneu tem uma marca disponível em diversos pontos da banda de rodagem chamada TWI (Tread Wear Indicator) ou indicador de desgaste de rodagem. Seguindo as normas do Contran, o pneu não pode rodar com a banda de rodagem inferior a 1.6 milímetros e o TWI demonstra isto São bolinhas que mostram a marca dos 2 milímetros e estão em toda a volta dos pneus. Quando chegar nesse ponto, é hora de trocar.

 

Os “10 mandamentos” do bom pneu

São eles:

  1. Calibre os pneus a cada 15 dias; 
  2. Verifique as condições dos pneus sempre que cair em um buraco ou raspar em uma guia; 
  3. Realize check-ups regularmente do sistema de suspensão do veículo; 
  4. Faça o rodízio dos pneus conforme indicado no manual do carro; 
  5. Respeite a carga máxima suportada pelo veículo; 
  6. Evite arrancadas ou freadas bruscas; 
  7. Substitua os compostos antes que alcancem a marca de segurança (TWI); 
  8. Troque as válvulas dos pneus quando necessário; 
  9. Ao efetuar a troca dos pneus, respeite as medidas indicadas pelo fabricante. Rodar com pneus fora da medida pode diminuir a vida útil do automóvel e comprometer a segurança dos ocupantes; 
  10. Realize alinhamento e balanceamento sempre que notar trepidação ou desalinhamento no curso da direção.